segunda-feira, 5 de abril de 2010

O amor de Davi e Mical - Questão de prioridade!




QUESTÃO DE PRIORIDADE
“Ao entrar a arca do Senhor na cidade de Davi, Mical, filha de Saul, estava olhando pela janela e, vendo o rei Davi, que ia saltando e dançando diante do Senhor, e o desprezou no seu coração.” (II SM 6:16)

Entre os muitos aprendizados que temos com a vida de Davi, homem segundo o coração de Deus, quero neste momento destacar a importância de estabelecermos nossas prioridades.
Andamos correndo todos os dias com diversos afazeres, trabalho, estudo, namoro ou casamento, igreja, amigos, (calma respira fundo, porque é muita coisa junta), a final o que realmente devemos priorizar? Temos observados jovens sem nenhuma direção, que mais parecem aqueles carrinhos bate-bate que ficam andando em circulo e batendo um dos outros, sem saber de onde veio e nem para onde vai.
Davi era pastor, filho menor de sua casa e foi o maior Rei da história de Israel. Entre os motivos do seu sucesso, sem duvidas podemos afirmar que Davi sabia quais eram as suas prioridades.

Na passagem acima vemos a história de Davi e Mical. A bíblia é cheia de histórias interessantes, e nesse versículo nós temos uma história de amor que convido os leitores a conhecerem.
Quando pensamos em Mical a maioria dos irmãos lembram apenas que ela é filha de Saul, esposa de Davi que repreendeu a Davi por estar saltando e dançando diante de Deus.

A história de Davi e Mical é muito mais profunda e cercada de emoções.
Devemos lembrar que tudo começou com o confronto entre Davi e Golias. Davi foi a pedido de seu pai levar comida a seus irmãos que estavam no campo de batalha lutando contra os filisteus, ao chegar viu que havia um gigante – Golias -, que afrontava o exército do Deus vivo e ouviu uma promessa do Rei “A quem o matar, o rei o cumulará de riquezas, e lhe dará por mulher a filha, e à casa de seu pai isentará de impostos.” (I Sm 17:25). Tendo em vista tal proposta Davi perguntou de novo para ter certeza que ouviu bem, então responde no versículo seguinte: “Quem é este filisteu incircunciso que ousa ofender ao exército do Deus vivo?” Rsrs. Assim Davi mata Golias.
Saul por sua vez em vez de cumprir a sua promessa casou Merabe, sua filha, com outro homem, mas possuía outra filha, Mical que amava a Davi (I SM. 18:20). Havia um sentimento de amor sincero pela parte de Mical e ao longo do estudo veremos que Davi também a amava. Assim Saul como todo bom sogro tenta matar Davi dizendo que para ele se casar com sua filha deveria trazer cem prepúcios de Filisteus. Pelo amor à Mical, Davi traz logo duzentos prepúcios. E o casamento entre o casal apaixonado pode ser realizado. Certamente foram dias de felicidade.

A felicidade, contudo, durou pouco, pois a inveja de Saul era tanta que ele continuou perseguindo Davi para o matar.
Certa ocasião Davi teve que fugir pela janela e Mical enganar os servos de seu pai para dar tempo de seu amado fugir (I SM 19:12-17). Foi uma separação dolorosa que durou muitos anos. Eles não se separaram por brigas, ou desentendimentos, mas as circunstancias da vida assim lhes impuseram. Como se não bastasse, Saul ainda casa Mical com outro nobre, a quem não amava. Os caminhos do coração não são tão simples como gostariam, na verdade são bem complicados.

Os anos se passaram e Saul morreu nas mãos dos Filisteus. Davi volta para Israel e o reino fica dividido em dois. De um lado Davi e de outro Isbosete filho de Saul. Entre eles havia um homem que se tornou muito poderoso chamado Abner.
Inicialmente Abner era aliado de Isbosete, mas em determinado momento ele faz uma proposta a Davi para que se aliassem, e certamente com Abner ao lado de Davi o reino seria dele por completo, a guerra estaria vencida. Isso é de vital importância, pois se o contrario acontecesse Davi perderia o reino, seria morto por Isbosete e o mesmo sucederia as suas esposas e seus filhos.
Mas no coração de Davi havia uma prioridade. O amor por Mical. Depois de tanto tempo ele ainda a amava. E responde a Abner “Bem, eu farei aliança contigo, porém uma coisa exijo: quando vieres a mim, não verás a minha face, se primeiro não me trouxer a Mical, filha de Saul” (II SM 3:13)
O reino, sua vida, suas esposas e seus filhos de um lado da balança e Mical do outro lado. O coração de Davi prioriza Mical.



Ele disse para Abner que não queria nem vê-lo se não a trouxesse antes.
Assim foi possível um reencontro dos dois. Depois de tantos anos os dois amantes puderam se reencontrar, puderam se amar novamente, contar como foi difícil esses anos de um sem o outro, mas que em todo o tempo um pensava no outro e estava firme em oração, que tinham certeza no coração que um dia ficariam juntos de novo.

O coração de Mical desde o inicio amava a Davi. E Davi mostrou saber qual era a sua prioridade, devido a todo esforço para reconquistar Mical.

Mas o primeiro versículo que lemos, nos revela um final triste entre os dois amantes e mais triste ainda para Mical. Mical que antes amava a Davi agora estava o desprezando em seu coração. “Ao entrar a arca do Senhor na cidade de Davi, Mical, filha de Saul, estava olhando pela janela e, vendo o rei Davi, que ia saltando e dançando diante do Senhor, e o desprezou no seu coração.” (II SM 6:16)

Não é a toa que Davi era um homem segundo o coração de Deus. Ele estava quebrando todos os paradigmas de sua época – um rei, dançando, pulando, no meio da rua, isso não é postura de um rei, “bem se vê que ele era um camponês que ganhou uma coroa na cabeça”, diziam as más línguas -, interessantes que hoje alguns ainda criam paradigmas deste tipo cerceando uma adoração espontânea. Podemos não ter reis, mas temos templos, não temos coroas, mas temos regras de etiqueta etc.
Davi, porém, mostra para Mical que por mais que ele a priorizasse sobre todas as coisas até então, havia algo, ou melhor, alguém que esta acima dela. Nesse momento ele mostra para Mical e para todos quem é a prioridade dele.
“...perante o Senhor tenho me alegrado. Ainda mais desprezível me farei e me humilharei aos meus olhos;” (II SM 6:21-22)
Eu gostaria de ver mais jovens sabendo qual é a nossa real prioridade. Afirmando sem medo “Minha prioridade é o Senhor Jesus e perante Ele me humilharei e ainda mais desprezível me farei”, em vez disso temos vistos relacionamentos destrutivos que vem roubando a unção, o animo, o interesse e a comunhão de nossos jovens.
Se você não influenciar, você será influenciado.
Este artigo é um apelo ao teu coração. Esteja você solteiro, namorando, casado, não importa, veja se tem alguma Mical na sua vida, pode ser homem ou mulher, ou ainda uma situação como um emprego ou familiares e amigos, não importa. Mical simboliza quem ou aquilo que reprime e intimida a sua adoração. Veja quem é a Mical e diga, testemunhe como Davi. Não se deixe influenciar.

Jovens, vamos influenciar nossa geração. Vamos marcar nossa geração. A geração avivada pelo Espírito.

4 comentários:

  1. Temos que levar em consideração que Mical foi uma mulher muito sofrida: viu o próprio pai e os irmãos morrerem e perderem o Reino. Viu o amor de sua vida voltar para ela casado já com 3 ou 4 mulheres. E pelo que parece o segundo marido de Mical a amava tanto que e bíblia diz que ele "chorou" ao entregá-la de volta a Davi.
    Para qualquer mulher é melhor ter um homem só que a ame ao seu lado do que alguém casado com várias mulheres e que é tão ocupado com guerras e política.
    Uma pena pois o ministério de Davi era ser Rei. A única coisa chata é quererem colocar Mical como a vilã e Davi como vítima.
    A bíblia é um livro tão realista que simplesmente não existe vilão e vítima em nenhuma de suas histórias relatadas, ela mostra o grau de responsabilidade de cada um dos seus personagem em tudo o que ela relata.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. EU CREIO QUE O SENHOR NOS ENSINA TODO MOMENTO LOUVO AO SENHOR POR NOS AMAR A TODO MOMENTO

    ResponderExcluir
  3. O pior de tudo é a minissérie Rei Davi, eu sei que Mical errou e não foi certo o que ela fez, mas Bate Seba também pecou porque ela seria mocinha e Mical a vilã. Ambas deviam ficar igualadas nem uma melhor do que a outra, a minissérie pareceu novela da globo, a qual desmoraliza a esposa e exalta a amante, quase transformado seu pecado num ato de honra e coragem, isso não é certo.

    ResponderExcluir
  4. Penso eu que não devemos julgar o que está revelado na Palavra, apenas compreender. Julgando, talvez estaremos fazendo como Mical, que tal apenas compreender? Com a compreensão podemos refletir sobre nossa vida e pedir discernimento e entendimento ao Espeito Santo, que essa palavra revelada toque em nossos corações sem julgar ou mesmo olhar pela janela a vida do outro.

    ResponderExcluir